Seguro de Transporte Internacional: o que ele cobre?

Quando falamos de comércio exterior, o Seguro de Transporte Internacional é essencial. Assim como os mais diversos tipos de seguros abrangem diversas áreas e proporcionam segurança nas adversidades, o Seguro de Transporte Internacional também tem o seu destaque. 

Entretanto, diante de tantas diferenças de mercados, taxas, câmbio e até mesmo tributação, é essencial entender como esse seguro é vantajoso para o negócio e quais os cuidados a empresa deve ter, tanto para importar como exportar produtos de outros países e continentes. 

 

Pensando nisso, e em como o Seguro de Transporte Internacional se difere do Seguro de Transporte Nacional, preparamos esse conteúdo para você ficar por dentro das principais diferenças e claro, como funciona esse seguro. 



Primeiro passo: o que é Logística Internacional?

 

Antes de nos aprofundarmos no assunto, é necessário compreender melhor a área de Logística, principalmente quando falamos da parte que envolve a internacionalização do produto, serviço e claro, negócio. 

 

A Logística Internacional apoia empresas que vem na globalização a oportunidade estratégia de alcançarem novos mercados e ampliarem as negociações. O processo de alcançar todo o globo através da logística está interligado e ligado a todos os processos, tanto o de compra, armazenagem e também a própria distribuição das mercadorias. 

 

Diante disso, o mercado está cada mais vez disponível aos novos modelos de gestão de estoque, como a sua inovação e modernização por ferramentas, plataformas e claro, pessoas. 

Além disso, é através da logística que todas as áreas estão interligados estrategicamente, melhorando e otimizando os fluxos de armazenamento e até mesmo de entrega. 

 

Seguro de transporte internacional: como funciona?

Agora que você já conhece mais sobre a logística, chegou a hora de falarmos sobre o Seguro de Transporte Internacional. Em suma, esse tipo de seguro nada mais é que um acordo entre a empresa (importador/exportador) e a corretora de seguros, assim como a Criteria Investimentos. Esse seguro visa garantir que em caso de qualquer adversidade – também chamado de sinistro – todas as despesas e danos causados à carga em transporte sejam ressarcidos. 

 

Mesmo que não seja obrigatório, o Seguro de Transporte Internacional é essencial para que a empresa que atua com importação ou exportação tenha a tranquilidade e proteção em casos de sinistros com a carga, evitando que o prejuízo prejudique a organização de forma séria e até mesmo irreversível. 



Entretanto, existem empresas de má índole que não cumprem todos os combinados e colocam em entrelinhas cláusulas que prejudicam a empresa segurada. Para evitar casos como esses, contar com o suporte do setor jurídico ou de um advogado faz toda a diferença.  



Tipos de cobertura do Seguro de Transporte Internacional

 

Como você já sabe, o Seguro de Transporte Internacional é uma forma de garantir segurança através das apólices em contrato. Contudo, existem diferenças nas coberturas, essas que podem ser integrais ou parciais. 

 

Abaixo você confere cada uma e as suas diferenças. Confira! 

A Cobertura básica ampla A é cobertura para quaisquer danos de causa externa, incluindo o roubo da carga.

Já a Cobertura básica restrita B tem como garantia o prejuízo parcial e perda total da mercadoria em decorrência de acidente com veículo transportador, inclusos tanto o avião, caminhão, navio, entre outros. Além disso, pode ter a cobertura de roubo adicionada.

Por último, a Cobertura básica restrita C cobre a perda total da mercadoria diante de acidente com o meio de transporte e também pode ter a cobertura de roubo adicionada ao seu modelo. 

De toda forma, é relevante que as empresas que procuram os seguros tenham em mente que é possível inserir serviços adicionas na apólice que estão montando de acordo com seus interesses e necessidades. 

Graças a personalização é possível adicionais especificações como:

  • Frete de seguro;
  • Despesas adversas;
  • Tributos das mercadorias importadas e também exportadas;
  • Estimativa de lucros esperados;
  • Mercadorias em estágio de devolução ou a serem (re)despachadas;
  • Embarques aéreos sem valor declarado;
  • Transbordo e desvio de rota;
  • Riscos de greves e riscos de guerra para embarques aquaviários e aéreos, entre outros adicionais.

Simultaneamente, conhecer o que não está coberto pelo Seguro de Transporte Internacional é mais uma garantia de se precaver de futuros estornos que podem não ser cobertos pelas apólices, tanto de má conduta como de situações inesperadas como guerras. 

O seguro não costuma cobrir perdas, danos e despesas que envolvem direta ou indiretamente: 

  • Má conduta intencional do segurado;
  • Atos de hostilidade;
  • Guerras, sejam civis, revolução, rebelião entre outras ações resultantes da intenção;
  • Greves trabalhistas, comoção civil entre outras ações. 

 

Agora que você já conhece o Seguro de Transporte Internacional, fique atento as possibilidades para que o seu negócio se desenvolva por estratégias de expansão, segurança e logística. 

Por fim, conte com uma corretora para te dar todos os direcionamentos de forma clara, transparente e dinâmica, potencializando os lucros a serem ganhos com as ações de vendas e compras internacionais. 



Confira nossos Posts Recentes

Abra uma conta para você ou sua empresa

Fale com um assessor e entenda todas as nossas soluções.

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando você aceita nossa Política de Privacidade.