Morning News 17.01

Morning news 17.01

ÍNDICES GLOBAIS, MOEDAS E COMMODITIES

Notícias Corporativas

  • A Petrobras (PETR3;PETR4) recebeu a devolução de cerca de R$ 456 milhões, recuperados por meio de acordo de leniência da empresa UOP LLC – subsidiária da Honeywell International.
  • A CSN Mineração (CMIN3) informou que concluiu as negociações para um fornecimento de longo prazo de minério de ferro à trader suíça Glencore. A transação prevê o recebimento de um pré-pagamento da Glencore para a companhia no valor de até US$ 500 milhões, referente ao fornecimento de aproximadamente 13 milhões de toneladas de minério de ferro em 4 anos, com início do fornecimento no ano de 2024.
  • O BTG Pactual (BPAC11) entrou com um novo pedido contra a suspensão de pagamento de dívidas da Americanas (AMER3) junto ao Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro (TJRJ), mas o TJRJ negou novamente recurso do banco. A decisão judicial aponta que não se verifica prejuízo ao BTG, dado o patrimônio de R$ 42 bilhões.

Notícias Macro

  • Brasil: Fernando Haddad afirma em Davos que fiscal é parte da lição de casa. Simone Tebet diz que pacote fiscal é insuficiente, segundo o Estado. BofA e Votorantim recorrem de decisão da Justiça que protege Americanas e BTG move arbitragem contra varejista, diz o Globo. No exterior, bolsas caem e minério de ferro sobe. Fonte: Bloomberg
  • Japão: O governo japonês provavelmente apresentará seus indicados para o próximo presidente do Banco do Japão (BOJ) e outros dois cargos em 10 de fevereiro. Os indicados, se aprovados por ambas as casas do parlamento, sucederão o presidente do BOJ, Haruhiko Kuroda, e seus dois vices, Masayoshi Amamiya e Masazumi Wakatabe. Fonte: Reuters
  • China: O crescimento econômico da China em 2022 caiu para um de seus piores níveis em quase meio século, já que o quarto trimestre foi duramente atingido por restrições rígidas contra a Covid e uma crise no mercado imobiliário, aumentando a pressão para mais estímulos econômicos este ano. Fonte: Reuters 

Disclaimer: O conteúdo apresentado não se trata de recomendação, indicação e/ou aconselhamento de investimento, sendo única e exclusiva responsabilidade do investidor a tomada de decisão. A Criteria Investimentos se exime de qualquer responsabilidade, direta ou indireta, por todos e quaisquer prejuízos decorrentes de operações realizadas com base nas informações aqui previstas, notadamente relacionadas à decisão de investimento do cliente.

Confira nossos Posts Recentes

Abra uma conta para você ou sua empresa

Fale com um assessor e entenda todas as nossas soluções.

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando você aceita nossa Política de Privacidade.