Ebitda e o impacto no seu negócio

Importante na saúde financeira da organização, o EBITA tem impacto direto no negócio quando não levado a sério. Do inglês “Earnings Before Interest, Taxes, Depreciation, and Amortization”, que em português pode ser traduzido como “Lucro Antes de Juros, Impostos, Depreciação e Amortização”, o Ebita é uma medida financeira é usada para avaliar o desempenho de uma empresa, isolando o impacto das despesas financeiras, dos impostos e das variações contábeis relacionadas à depreciação e amortização. 

Além disso, essa medida é importante porque ajuda a entender quanto de dinheiro uma empresa está gerando a partir de suas operações principais, antes de descontar quaisquer despesas financeiras e tributárias.

Esse método é frequentemente usado por investidores e analistas para avaliar a lucratividade de uma empresa e comparar a sua performance com outras empresas do mesmo setor. 

No entanto, é importante lembrar que essa medida financeira não leva em consideração outras despesas importantes, como investimentos em pesquisa e desenvolvimento, marketing e outros custos operacionais.

Por fim, é importante destacar que o Ebitda é apenas uma medida financeira, e não deve ser utilizada como a única forma de avaliar a saúde financeira de uma empresa. 

É necessário considerar outras métricas e fatores, como fluxo de caixa, dívida, receita e margem de lucro para ter uma visão mais completa da situação financeira de uma empresa.

 

Como fazer o Cálculo do EBITDA?

Ebitda_Criteria_Partners_Investimentos_riscos_negócio

O cálculo do EBITDA é relativamente simples e pode ser obtido a partir das informações do Demonstrativo de Resultado do Exercício (DRE) de uma empresa. O cálculo é feito da seguinte maneira:

EBITDA = Receita total – Custo dos produtos vendidos (CPV) – Despesas operacionais (excluindo depreciação e amortização)

A Receita total inclui todas as receitas geradas pela empresa durante o período, seja por vendas de produtos ou serviços, aluguel de imóveis ou qualquer outra fonte de receita.

O Custo dos produtos vendidos (CPV) inclui todos os custos relacionados à produção ou aquisição de produtos vendidos pela empresa. Isso pode incluir matéria-prima, mão de obra, embalagem, entre outros.

As Despesas operacionais incluem todas as outras despesas da empresa que não estejam diretamente relacionadas à produção ou aquisição de produtos. Isso pode incluir despesas administrativas, despesas com vendas e marketing, aluguel de escritórios, salários e outros custos operacionais.

É importante lembrar que, para o cálculo, as despesas de depreciação e amortização são excluídas, pois elas não representam um gasto real de caixa para a empresa. 

A depreciação é a alocação do custo de um ativo imobilizado ao longo do seu tempo de vida útil, enquanto a amortização é a alocação do custo de um ativo intangível ao longo do seu período de vida útil.

Ao calcular o EBITDA, é possível ter uma visão mais clara do desempenho operacional de uma empresa, já que essa medida exclui os efeitos de fatores externos, como impostos, juros e variações contábeis. 

 

Impacto do EBITDA no negócio

Agora que você já está por dentro, é preciso saber que é o EBITDA fornece uma visão do desempenho operacional da empresa, excluindo fatores que não estão diretamente relacionados à produção ou aquisição de produtos.

Uma empresa que apresenta um EBITDA alto indica que ela tem uma boa eficiência operacional, ou seja, que ela é capaz de gerar receitas significativas em relação aos custos e despesas necessárias para produzir e vender seus produtos ou serviços. 

Isso significa que a empresa está gerando um fluxo de caixa operacional forte e saudável, o que é um sinal positivo para investidores e credores.

Além disso, o EBITDA é frequentemente utilizado para comparar a performance de uma empresa com outras empresas do mesmo setor. 

Essa ação ajuda a avaliar a competitividade da empresa em relação aos seus concorrentes e identificar áreas em que a empresa pode melhorar sua eficiência operacional.

No entanto, é importante lembrar que o EBITDA não é uma medida perfeita, e outras métricas financeiras e fatores devem ser considerados para avaliar a saúde financeira de uma empresa. 

Quer saber sobre outros assuntos que envolvem o capital? Acesse nossos insights e tenha acesso a conteúdos exclusivos e atualizados! 

Confira nossos Posts Recentes

Abra uma conta para você ou sua empresa

Fale com um assessor e entenda todas as nossas soluções.

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando você aceita nossa Política de Privacidade.