Criteria Weekly – Tudo que você precisa saber sobre o cenário macro da economia

Feliz 2023! Agora que o Carnaval já passou, no editorial dessa semana separamos tudo o que você precisa saber sobre o cenário econômico e as principais notícias macroeconômicas de mercado que impactaram seus investimentos. Confira!

ÍNDICES GLOBAIS, MOEDAS E COMMODITIES

macroeconômicos-weekly-criteria-partners-investimentos-china-notícias-mercado-mercado-economia-mundial você precisa saber

CENÁRIO ECONÔMICO NO BRASIL

macroeconômicos-weekly-criteria-partners-investimentos-china-notícias-mercado-mercado-economia-mundial você precisa saber

O PIB recuou -0,2% no quarto trimestre de 2022, ante o terceiro. O número interrompe cinco trimestres de alta ante os imediatamente anteriores e representa perda de força diante do avanço de 0,3% do terceiro trimestre de 2022. Com isso, a economia brasileira fechou 2022 com expansão de 2,9%.

Na comparação com o quarto trimestre do ano retrasado, o crescimento do PIB foi de 1,9%, em linha
com as expectativas de analistas.

CASO DA VACA LOUCA

O caso do “mal da vaca louca” registrado no Pará é mesmo atípico, confirmou a análise do laboratório de referência da Organização Mundial de Saúde Animal (OMSA). O Ministério da Agricultura marcará reunião virtual com o governo chinês para tratar da retirada do embargo sobre a exportação da carne bovina.

DRIVERS MACROECONÔMICOS

O Índice de Gerentes de Compras (PMI) industrial cresceu de 47,5 em janeiro para 49,2 em fevereiro. Apesar da melhora, este é quarto mês seguido que o indicador ficou no território da contração (abaixo de 50,0).

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M), registrou deflação de -0,06% em fevereiro, após alta de 0,21% no mês anterior. A expectativa era de uma alta de 0,08%.

macroeconômicos-weekly-criteria-partners-investimentos-china-notícias-mercado-mercado-economia-mundial você precisa saber-cenário
Devido à falta de um arcabouço fiscal e possíveis aumentos na meta da inflação, vemos uma alta no prêmio de risco soberano, principalmente nos vértices acima de 10 anos, sinalizando uma piora no risco do país de uma semana pra cá.
 

CENÁRIO ECONÔMICO NOS ESTADOS UNIDOS

DRIVERS MACROECONÔMICOS

O índice de confiança do consumidor caiu, pelo segundo mês consecutivo, de 106,0 em janeiro para 102,9 em fevereiro. O resultado ficou abaixo da previsão de 108,5 de analistas.

O índice de gerentes de compras (PMI) industrial subiu de 46,9 em janeiro para 47,3 em fevereiro, ficando ligeiramente abaixo das expectativas de 47,8.

O número de novos pedidos de seguro-desemprego caiu em 2 mil solicitações na semana encerrada em 25 de fevereiro, totalizando 190 mil, após ter alcançado 192 mil na semana anterior. Os analistas previam 195 mil pedidos.

JUROS

O Federal Reserve precisará aumentar as taxas para níveis mais altos do que o previsto anteriormente para evitar que a inflação suba se a força recente nas contratações e nos gastos do consumidor continuar, disse Christopher Waller, membro do conselho do banco central dos EUA.

 

CENÁRIO ECONÔMICO NA CHINA

DRIVERS MACROECONÔMICOS

A atividade no setor de serviços da China expandiu no ritmo mais rápido em seis meses em fevereiro, uma vez que a remoção das duras medidas de isolamento social contra Covid-19 resgatou a demanda dos clientes. O Índice de Gerentes de Compras (PMI) de serviços avançou de 52,9 em janeiro para 55,0 em fevereiro, segundo dados da pesquisa S&P Global/Caixin. O PMI composto, que inclui serviços e indústria, também subiu, de 51,1 em janeiro para 54,2.

CRESCIMENTO

A China está ficando cada vez mais ambiciosa em sua meta de crescimento para 2023, cogitando uma taxa de até 6%. Ao criar essa expectativa, Pequim busca aumentar a confiança dos investidores e consumidores e aproveitar uma promissora recuperação pós-pandemia, segundo fontes envolvidas nas discussões políticas do país.

 

CENÁRIO ECONÔMICO NO JAPÃO

O índice que mede a produção industrial caiu -4,6% em janeiro em relação a dezembro. Em base anual, o índice caiu 2,3%. O dado veio abaixo do previsto pelo mercado, que era de queda de 2,6% em base mensal.

JUROS

Troca no comando do Banco Central do Japão aquece debate sobre o que fazer com juros ultrabaixos. Kazuo Ueda, o indicado para suceder Kuroda a partir de 8 de abril, terá que trilhar uma linha tênue para encontrar o equilíbrio certo entre minimizar os efeitos colaterais da política e impulsionar o crescimento e a saúde fiscal do Japão no longo prazo.

 

CENÁRIO ECONÔMICO NA ZONA DO EURO

DRIVERS MACROECONÔMICOS

O Índice de Gerentes de Compras (PMI) composto da zona do euro subiu de 50,3 em janeiro para 52,0 em fevereiro, em seu segundo mês seguido acima da linha de 50, que separa a contração da expansão. O número veio um pouco abaixo da estimativa de 52,3. Os dados apontaram para a mais forte expansão da atividade empresarial do setor privado desde junho de 2022, com a confiança empresarial atingindo o maior nível em 12 meses.

O índice de preços ao consumidor (CPI) subiu 8,5% em fevereiro na comparação com o mesmo mês do ano anterior, diminuindo ligeiramente em relação ao aumento anual de 8,6% em janeiro. Em relação ao mês anterior, a alta foi de 0,8%. É o quarto mês consecutivo de queda na inflação na zona do euro.

JUROS

Membro do Conselho de Governança do Banco Central Europeu, Pierre Wunsch, disse que as apostas do mercado para que as taxas de juros atinjam um pico de 4% podem estar certas se as pressões de preços subjacentes permanecerem elevadas.

 

CENÁRIO ECONÔMICO NO REINO UNIDO

O Índice de Gerentes de Compras (PMI) avançou para 53,5 em fevereiro, acima dos 48,7 em janeiro. O dado ficou acima do valor de 50,0 – que separa a contração da expansão da atividade – pela primeira vez em seis meses e veio acima do consenso, que previa 53,3.

 

CENÁRIO ECONÔMICO NA ARGENTINA

APAGÃO

Autoridades judiciais argentinas vão investigar a origem do incêndio na linha de transmissão que causou, na quarta-feira (1º), um apagão que afetou mais de 20 milhões dos 46 milhões de habitantes do país. O governo argentino atribuiu o fogo, que causou o desligamento automático de duas grandes usinas do país, a um possível ato de sabotagem.

LAVOURAS

O clima seco que castiga as lavouras da Argentina ofereceu mais uma vez sustentação aos preços de milho e soja na bolsa de Chicago. Os contratos do milho que vencem em maio, os mais líquidos do pregão, avançaram 0,95%, a US$ 6,3975 por bushel.

A Criteria Weekly é uma ação da Criteria Partners. Semanalmente novos dados e notícias são publicadas e atualizadas.

Continue acompanhando nossos conteúdos e saiba tudo sobre os drivers macroeconômicos, notícias e outros assuntos!

Confira nossos Posts Recentes

Abra uma conta para você ou sua empresa

Fale com um assessor e entenda todas as nossas soluções.

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando você aceita nossa Política de Privacidade.