Criteria Weekly – Tudo que você precisa saber sobre o cenário macro da economia

Confira as principais notícias sobre o mercado brasileiro e também o mercado mundial, com temas voltados para o câmbio, guerra na Ucrânia, desemprego nos EUA e muito mais! 

ÍNDICES GLOBAIS, MOEDAS E COMMODITIES

macroeconômicos-weekly-criteria-partners-investimentos-china-notícias-mercado-mercado-economia-mundial

ECONOMIA NO BRASIL

DRIVERS MACROECONÔMICOS

A inflação medida pelo IPCA fechou janeiro com alta de +0,53% na comparação com dezembro
e +5,77% no acumulado em 12 meses. O consenso previa alta de 0,57% e de 5,80% na base
anual. O maior impacto no índice do mês veio de Alimentação e bebidas (0,59%), que
contribuiu com 0,13 ponto percentual no índice.

O volume de vendas no varejo teve queda de -2,6% em dezembro de 2022, muito abaixo das
expectativas. Na comparação anual, o dado avançou 0,4%, enquanto a expectativa era um
avanço de 2.7%. De acordo com economistas, vendas no varejo devem estagnar nos próximos
meses e o desempenho entre grandes setores deve ser divergente.

 

RESULTADO DOS BANCOS

O resultado combinado dos três grandes bancos privados brasileiros – Itaú Unibanco,
Bradesco e Santander, encolheu em 2022, num reflexo direto do aumento do risco do
crédito e, mais recentemente, do caso Americanas. Os três grandes lucraram juntos R$
64,366 bilhões, o que representa uma queda de 7,31% em relação ao ano anterior. O
Bradesco (BBDC4) registrou lucro recorrente de R$ 1,595 bilhão no quarto trimestre de
2022 (4T22), uma queda de 75,9% na comparação anual.

O que aconteceu no ano passado é que o crédito continuou forte, em meio à reabertura
da economia, mas o efeito dos juros altos afim de combater a inflação começou a ser
sentido. Com isso, a carteira de crédito dos bancos avançou 9,67%, para R$ 2,606
trilhões. Só que a inadimplência, que havia caído às mínimas históricas no auge da
pandemia, voltou a crescer. Ou seja, o risco aumentou. Em todos os bancos, a piora na
inadimplência está concentrada no segmento de pessoa física, especialmente em linhas
como cartão de crédito e cheque especial.

 

ECONOMIA NOS ESTADOS UNIDOS

DRIVERS MACROECONÔMICOS

Os números de pedidos iniciais de seguro-desemprego dos registraram alta de 13 mil
solicitações na última semana, encerrada em 4 de fevereiro, chegando a 196 mil pedidos. O
dado veio acima do consenso projetado de 190 mil pedidos.

O índice de sentimento do consumidor, elaborado pela Universidade de Michigan, subiu de
64,9 em janeiro a 66,4 na leitura preliminar de fevereiro. As expectativas para a inflação em 12
meses subiram de 3,9% em janeiro a 4,2% em fevereiro. Já para o intervalo de cinco anos, as
expectativas de inflação se mantiveram em 2,9% em fevereiro.

 

SOFT LANDING

Após meses se perguntando se o Fed conseguiria realizar um “pouso suave” no qual
a economia desacelera, mas não despenca em uma recessão contundente, os analistas
estão levantando a possibilidade de que ele não aterrissará – que o crescimento
simplesmente se sustentará.

 

ECONOMIA NA CHINA

DRIVERS MACROECONÔMICOS

O Índice de Preços ao Produtor (PPI) da China cai -0,8% em janeiro ante o mesmo mês de
2022, pressionados pela flutuação dos preços internacionais do petróleo bruto e pela queda
nos preços domésticos do carvão. A expectativa dos analistas, era uma queda de -0,5%.

O Índice de Preços ao Consumidor (CPI) sobe +0,8% em janeiro em relação a novembro, pouco
acima das estimativas de 0,7%. Inflação teve alta de +2,1% na comparação com o mesmo mês
de 2022, enquanto as expectativas eram de +2,2%.

Os preços dos alimentos subiram +2,8% em janeiro ante dezembro, com queda significativa do
preço da carne suína de -10,8% ante novembro, no entanto, os preços dos suínos ainda estão
11,8% mais altos na comparação anual.

Mensalmente, o aumento da demanda por viagens e entretenimento após o ajuste da resposta
do país à covid-19 elevou os preços das passagens aéreas, ingressos de cinema e shows e
passeios em 20,3%, 10,7% e 9,3%, de acordo com Dong Lijuan, estatístico sênior do NBS.

 

ECONOMIA NA UCRÂNIA

UPDATE DA GUERRA

Sirenes antiaéreas soaram na maior parte da Ucrânia na manhã de sexta-feira (10). Autoridades disseram que bombardeiros russos foram detectados, pedindo às pessoas que procurassem abrigo.

Além disso, a inteligência ucraniana alertou que a Rússia preparou quase 2.000 tanques e 300.000 soldados para uma ofensiva renovada para tomar a região de Donbass nas próximas semanas.

Espera-se que o ataque coincida com o aniversário de um ano do início da invasão, em 24 de fevereiro. A agência estatal de notícias russa “Ria Novosti” disse que o presidente Vladimir Putin fará um comício para
cerca de 200 mil pessoas em Moscou no dia 22 de fevereiro.

 

ECONOMIA NA ZONA DO EURO

DRIVERS MACROECONÔMICOS

O Índice de Preços ao Consumidor CPI da Alemanha subiu 1% em janeiro em relação a dezembro e mostrou alta de 8,7% na comparação com janeiro de 2022.

O dado veio acima do consenso que apontava para inflação de 0,8% na medição mensal e de 8,9% anual.

 

ECONOMIA NO REINO UNIDO

O Produto Interno Bruto (PIB) encerrou o quarto trimestre de 2022 estável (0,0%) na comparação com o trimestre imediatamente anterior e teve um crescimento de 0,4% ante o mesmo período de 2021.

Os dados vieram dentro das projeções dos analistas. Ao longo de 2022 todo, a economia da Grã-Bretanha cresceu 4,0%, após um crescimento de 7,6% em 2021.

 

ECONOMIA NO MÉXICO

O banco central do México elevou sua taxa de juros referencial em 0,50 ponto percentual para 11% ao ano e indicou que deve diminuir o ritmo das altas de agora em diante.

O BC mexicano também elevou as expectativas de inflação para 2023 e 2024. Agora, a projeção é do país encerrar 2023 com uma inflação de 4,9% e não mais de 4,2% como a previsão anterior.

 

ECONOMIA NO JAPÃO

PRESIDENTE DO BANCO CENTRAL

O governo japonês planeja nomear Kazuo Ueda, um economista e ex-membro do Conselho de Políticas do BOJ, como o próximo presidente do banco central após a renúncia de Haruhiko Kuroda.

O governo inicialmente abordou o vice-presidente do Banco do Japão, Masayoshi Amamiya, como um possível sucessor de Kuroda, mas foi recebido com uma recusa firme. Desde então, tem procurado outros candidatos.

 

A Criteria Weekly é uma ação da Criteria Partners. Semanalmente novos dados e notícias são publicadas e atualizadas.

Continue acompanhando nossos conteúdos e saiba tudo sobre os drivers macroeconômicos, notícias e outros assuntos!

Confira nossos Posts Recentes

Abra uma conta para você ou sua empresa

Fale com um assessor e entenda todas as nossas soluções.

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando você aceita nossa Política de Privacidade.