Bitcoin: como criptomoedas estão ganhando destaque no mercado

Os números não mentem: cada vez mais cresce a quantidade de investidores no mercado global, principalmente no brasileiro. Quando falamos de criptomoedas, esse número se torna ainda mais expressivo. Em 2020 o número de investidores alocados em fundos e ETFs de criptoativos passou de 30 mil para mais de 410 mil em 2021. Para 20222, estima-se que o crescimento fique em torno de 4%, com um nicho com muito espaço a ser explorado! 

 

Mesmo com variações expressivas, as criptomoedas e principalmente o Bitcoin, possuem forte negociação, mas igualmente oscilações. No início de 2022 o Bitcoin foi negociado próximo dos US$ 38 mil, entretanto, em Novembro de 2021 esse valor chegou a casa dos US$ 69 mil, um abalo expressivo para os investidores. 

 

Diante disso, conhecer a fundo as moedas digitais em circulação e os recursos que podem ser agregados, possibilita que os investimentos sejam assertivos e tragam lucratividade.  

 

Criptomoedas e suas variações

 

Com a tecnologia, inovação e troca de informações em tempo real, a criptomoeda ganha destaque diariamente. Possui como principal conceito ser totalmente digital e não impressa por governos, como o dólar, euro ou real. Além disso, é utilizada com a mesma finalidade da moeda impressa como meio de troca para transações comerciais, reserva do valor para preservação e construção de patrimônio e também como unidade de conta. 

Atualmente, existem diversas criptomoedas no mercado e as mais conhecidas são: Bitcoin, Ethereum, Binance coin, Cardano, Tether, Solana, XRP, Polkadot, Dogecoin e USD Coin. Mas com a valorização e mudanças contínuas, outras moedas também ganham destaque. 

 

Entre as principais características das criptomoedas podemos destacar:

     

      1. São digitais, logo não existem fisicamente;

      1. São protegidas por criptografia de ponta;

      1. São produzidas coletivamente por registros de transações;

      1. Não são emitidas por governos ou instituições bancárias. 
      2.  

    Imagem 01: Criptomoedas

    Fonte: Investing, Novembro 2022.

     

    Bitcoin

    O Bitcoin tomou conta e ganhou o maior destaque no mercado. Mesmo com as outras criptomoedas com boas colocações e ganho em investimentos, o Bitcoin se popularizou e tem o seu nome mais associado ao nicho por ser a primeira criptomoeda desenvolvida e abrir novos olhares para o setor Financeiro. 

     

    Para quem tem interesse em investir em Bitcoin, é preciso acionar empresas que atuam na área, as exchanges. Abaixo listamos algumas exchanges que atuam no Brasil na venda de criptomoedas: 

       

       

      Riscos de se investir em Bitcoin 

       

      Diante de todos os conteúdos que trouxemos até agora, para os que possuem interesse em investir em Bitcoin é necessário ter a consciência dos riscos envolvidos. Como em todo investimentos, todos os pontos devem ser avaliados, não só os benefícios como também o que pode colocar em ameaça a lucratividade.  

       

      Concorrência

       

      Assim como em todos os segmentos, a concorrência também faz parte do universo das criptomoedas. Com o mercado aquecido, novas criptomoedas têm surgido e colocado em risco a popularidade do Bitcoin. Com tecnologias mais modernas e corrigindo antigos erros, é imprescindível analisar cada uma para que o Bitcoin seja uma escolha correta e rentável. 

       

      Valorização

      A lei da procura e oferta sempre prevalece! Com a valorização ano a ano do Bitcoin, um risco é acreditar que o preço da moeda sempre será elevado. Como falamos anteriormente, as criptomoedas são variáveis e podem ter oscilações em um período curto, valorizando como também desvalorizando entre um prazo de 24h. É preciso ter cautela na hora de investir. 

       

      Descentralização

      Por não ter nenhuma organização ou entidade governamental a frente para controle, as criptomoedas apresentam instabilidade e descentralização, já que são geridas por um grupo de pessoas que atuam nas negociações. A falta de legislação e regulamentações específicas causam instabilidade, aumentando o risco da capitalização. 

       

      Hackers

      Mesmo que seja considerada uma tecnologia segura, as criptomoedas sempre estão nos alvos dos hackers para ataques por serem moedas em plena expansão e valorização. A popularidade traz foco e hostilidade, menos que menores, são recorrentes.

       

      Quando se trata de aplicações, principalmente em novos mercados, todo cuidado é necessário para preservar o investidor. O perfil deve ser analisado para que a carteira seja ampliada de forma confortável, analisando os gráficos de cotação, alinhando com o planejamento e acompanhando as tendências. 

       

      Acompanhe nosso conteúdo semanal e fique por dentro deste e outros assuntos relacionados a investimentos, seguros, consórcios entre outros. Acesse o Criteria Partners.

       

      Confira nossos Posts Recentes

      Abra uma conta para você ou sua empresa

      Fale com um assessor e entenda todas as nossas soluções.

      Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando você aceita nossa Política de Privacidade.