Seguro de vida: como realizar um bom investimento e proteger o patrimônio

Ter ou não ter um seguro de vida é o questionamento que muitas pessoas se fazem. Porém, essa dúvida, também deve abranger os investidores que buscam segura financeira e blindagem patrimonial para o negócio. Entretanto, existem inúmeras dúvidas acerca do assunto e em como realizar o melhor planejamento para ser assegurado. 

Se a população brasileira não investia em seguros de vida, esse cenário mudou após a pandemia da Covid-19. Segundo uma pesquisa realizada, somente em janeiro de 2022, o setor de seguros privados movimentou mais de R$1,92 bilhões, um crescimento de 17,8% em relação a 2021. Quando somamos as modalidades, individuais e coletivas, esse número fica ainda maior, com uma movimentação de R$15 bilhões no mesmo período. 

Ao contrário do que muitos pensam, o seguro de vida também pode ser utilizado para a segurança financeira, protegendo e blindando o patrimônio de adversidades que possam ocorrer não só na vida particular como também na empresa. 

O que é um seguro de vida?

Entre as modalidades existentes de seguros, o seguro de vida garante a preservação patrimonial para a família após a partida do contratante. Além disso, em casa de invalidez, o assegurado também pode acionar a seguradora. Mas, o que muitos desconhecem, é que também em vida, o seguro pode ser utilizado e usufruído para resguardar o patrimônio e proteger os investimentos. 

Entretanto, existem diversificações entre os seguros de vida, com cada um cobrindo um determinado interesse. Entre eles os mais conhecidos e destacados estão:

  • Tradicional: como o próprio nome já diz, esse tipo de seguro é clássico e possui cobertura vitalícia. Ele pode ser acionado em casos de morte, como também em casos de invalidez, doenças graves, acidentes, e até de incapacidade temporária. Porém, quando o pagamento é interrompido, o serviço é cancelado e os valores nem sempre são recuperados. 
  • Resgatável: o seguro resgatável possui características do seguro tradicional, mas possibilita que parte do valor investido seja havido. Se ocorrer alguma divergência que impossibilite que o pagamento do seguro seja cumprido, o investidor pode acionar e salvar o valor investido, que será corrigido com juros e conforme a inflação. 
  • Temporário: esse seguro é destinado a situações que contemplam o financiamento de um imóvel ou a garantia de continuidade na educação dos filhos. Esse tipo de seguro visa respeitar e honrar com os pagamentos, seja de prestações ou mensalidades, de modo que os beneficiários não sejam prejudicados na falta do familiar. 

Contudo, os benefícios do seguro de vida para investidores abrangem estas e outras áreas, envolvendo os negócios com o intuito de proteger o patrimônio para o gestor com ou sem herdeiros.

Vantagens para empresários ao se investir em um seguro de vida 

1 – Proteção de investimentos de risco

Ao participar de diversos investimentos, com menor e maior risco, o empresário pode perder mais que o esperado em determinado momento. Em caso de morte ou invalidez, o montante realizado nos investimentos pode não ficar disponível imediatamente, comprometendo o rendimento e resgaste. Uma vantagem do seguro de vida é a possibilidade de ter uma reserva confortável caso ocorram imprevistos com o patrimônio, como a liquidez imediata do negócio.

2 – Isenção de IR – Imposto de Renda e outras burocracias 

Em um país com tantos impostos em vigor, ter um seguro de vida pode acelerar o processo de repartição de bens. Como sabemos, inventários costumam ser processos longos, que podem se arrastar por anos. Com a documentação do seguro de vida em dia, a liberação dos recursos ocorre de forma mais rápida. Além disso, o montante é isento da cobrança do IR – Imposto de Renda – e não entra no processo do inventário, excluindo a possibilidade de a quantia ser utilizada para a quitação de dívidas do titular e dando aos beneficiários acesso aos recursos financeiros sem burocracias, despesas jurídicas e cobrança de impostos.

3 – Proteção da sucessão patrimonial

Outro ponto importante que podemos destacar no seguro de vida é a possibilidade de fortalecer o planejamento da sucessão patrimonial. O destaque fica para o acúmulo de bens durante a vida e, ao executar o plano de sucessão, os novos administradores terão segurança e suporte para continuar com o negócio. Além disso, ao realizar a transferência dos bens, o plano sucessório permite a economia nos custos e questões que envolvam os trâmites legais. 

Ter um seguro de vida promove mais segurança ao investidor e ao seu patrimônio. É necessário avaliar cada detalhe para que a contratação seja assertiva, trazendo benefícios e tranquilidade ao longo da vida profissional e particular. 

Para saber mais sobre seguros e os valores que podem ser contratados, entre em contato com a Criteria Investimentos e tenha um seguro de vida adequado e coerente ao seu perfil, seguindo os seus objetivos. 

Confira nossos Posts Recentes

Abra uma conta para você ou sua empresa

Fale com um assessor e entenda todas as nossas soluções.

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando você aceita nossa Política de Privacidade.