Criteria Weekly – Tudo que você precisa saber sobre o cenário macro da economia

Confira as principais notícias sobre o mercado brasileiro e também o mercado mundial, com temas voltados para o câmbio, IBOVESPA, rendimentos da poupança e muito mais! 

 

ÍNDICES GLOBAIS, MOEDAS E COMMODITIES

macroeconômicos-weekly-criteria-partners-investimentos-china-notícias-mercado-mercado-economia-mundial

ECONOMIA NO BRASIL

Em janeiro, a caderneta de poupança teve remuneração de 0,61% (cadernetas com aniversário em 28 de janeiro). A taxa Selic esteve mantida a 13,75% ao ano e, no mês, o DI ofereceu remuneração de 1,07%. A próxima reunião do Copom acontece nos dias 21 e 22 de março e analistas acreditam que a taxa atual será mantida.

 

IBOVESPA

 

O Ibovespa fechou o mês de janeiro aos 113.431 pontos, tendo uma valorização de +3,37% em relação ao mês anterior. De forma geral, o principal índice da Bolsa brasileira acompanhou o maior otimismo dos mercados globais, animados com a reabertura da China, inflação dentro do esperado e atividade global melhor que o projetado.

 

As maiores altas do Índice foram as companhias exportadoras de commodities, na esteira das notícias provindas da China. As ações ordinárias da CSN Mineração (CMIN3) ganharam 30,88%, as da CSN (CSNA3), 27,49% e as da 3R Petroleum (RRRP3), 18,75%.

 

Na semana, o índice encerrou em queda de -3,38%, a primeira de baixas em 2023, repercutindo as falas do presidente Lula sobre o mercado em entrevista na rede TV. Segundo ele, a independência do Banco Central é uma “bobagem” e defendeu que o Brasil não tem de perseguir uma inflação do “padrão europeu”. A curva de juros brasileira, com isso, avançou em bloco. Os DIs para 2024 ganharam 14 pontos-base, a 13,83%, e os para 2025, 21 pontos, a 13,28%.

 

ECONOMIA NOS ESTADOS UNIDOS

 

Em linha com o projetado, o banco central dos Estados Unidos (FED) aumentou as taxas de juros do país nesta quarta-feira (1o) para uma faixa de 4,5% a 4,75% — uma alta de 0,25 ponto percentual, reduzindo o ritmo de aperto monetário. “O Comitê antecipa que os aumentos contínuos na meta serão apropriados para atingir uma postura de política monetária que seja suficientemente restritiva para retornar a inflação para 2% ao longo do tempo”. – Comunicado do FOMC.

 

Dados do payroll indicam que 517 mil empregos foram criados em janeiro, bem acima das 187 mil vagas estimadas pelo consenso, um sinal de que o mercado de trabalho segue muito forte. As aberturas de vagas foram principalmente nos setores de lazer, saúde e bem-estar e no segmento empresarial. Em dezembro, foi registrado a criação de 223 mil vagas.

 

A taxa de desemprego ficou em 3,4% em janeiro, a taxa mais baixa desde 1969 no país. Em dezembro, a taxa foi de 3,5% e 3,7% de novembro. O indicador também ficou abaixo das estimativas de 3,6%. Um mercado de trabalho muito forte tende a manter a economia aquecida e, decorrentemente, a inflação muito elevada.

 

O número de pedidos por seguro- desemprego caiu 3 mil na semana encerrada em 28 de janeiro, a 183 mil. O indicador contrariou a expectativa de alta a 195 mil de analistas.

 

ÍNDICES

 

Na semana, Nasdaq e o S&P 500, índices que possuem mais companhias de crescimento, ganharam 3,31% e 1,60%. O Dow Jones, mais exposto à “economia real”, caiu 0,15% na semana. A alta dos treasuries yields fez o dólar ganhar força mundialmente, com o DXY (desempenho frente a outras divisas de países desenvolvidos) ganhando 1,21%, a 102,98 pontos. Frente ao real, a alta foi de 2,03%, a R$ 5,147 na compra e a R$ 5,148 na venda, com alta ainda de 0,7% na semana.

 

BALÃO ESPIÃO

 

A viagem de Antony Blinken à China vinha sendo interpretada por americanos e chineses como parte importante de um esforço para melhorar as relações entre os dois países, porém o secretário do Estado americano adiou em razão de um incidente com um balão espião chinês que, de acordo com o Pentágono, sobrevoa há dias o território do país, incluindo instalações nucleares. 

 

Autoridades de Pequim disseram tratar-se de um “balão de pesquisa meteorológica que se desviou demais de sua rota”.

 

Pouco antes de o objeto ser derrubado, o presidente americano, Joe Biden, havia dito que cuidaria da situação que piorou a relação entre os dois países. O objeto foi abatido quando sobrevoava a costa dos estados da Carolina do Norte e do Sul.

 

ECONOMIA NA CHINA

O índice de Gerentes de Compras (PMI) de serviços da China subiu de 48,0 em dezembro para 52,9 em janeiro, sinalizando a primeira expansão da atividade do setor de serviços chinês em cinco meses.

Já o PMI composto, que agrega dados industriais e de serviços, avançou de 48,3 para 51,1 na mesma época e também atingiu o maior patamar desde agosto de 2022. Os custos de insumos aumentaram modestamente e os preços de produção tiveram altas marginais.

 

ECONOMIA NO REINO UNIDO

 

O PMI de serviços do Reino Unido recuou de 49,9 em dezembro para 48,7 em janeiro, o dado ficou acima do consenso que previa 48,0.

Já o PMI composto, também recuou em janeiro, para 48,5, ante os 49,0 de dezembro. Foi o sexto mês abaixo da faixa neutra de 50,0. Isso representa o período mais longo de declínio contínuo desde a crise financeira global em 2008 e 2009.

 

ECONOMIA NA ZONA DO EURO

O PMI de serviços da Alemanha em janeiro atingiu a marca de 50,7, o que representou uma alta em relação aos 49,2 de dezembro. Foi a primeira vez em sete meses que o índice ficou acima do limite de 50,0, que separa crescimento de contração.

 

PETRÓLEO RUSSO

Países-membros da União Europeia concordaram em impor um limite de US$ 100 por barril nas vendas de diesel russo para terceiros países como parte de um esforço para limitar as receitas de Moscou, informou nesta sexta-feira (03) a presidência do bloco, exercida pela Suécia.

 

Em acordo que envolveu o G-7, que reúne as sete das economias mais desenvolvidas do mundo, o teto do barril de petróleo russo não refinado ficou em US$ 60 e o do óleo combustível, em US$ 45.

 

OURO

O ouro fechou janeiro em alta pelo terceiro mês consecutivo, devido a perspectiva de menores aumentos das taxas de juros, que fez os títulos da dívida americana e europeia ficarem um pouco menos atraentes e o ouro recuperou espaço como reserva de valor.

O bitcoin teve alta gigantesca em janeiro, com valorização de quase +40% no mês, recuperando parte das grandes perdas do ano passado (-60% no ano).

 

 

A Criteria Weekly é uma ação da Criteria Partners. Semanalmente novos dados e notícias são publicadas e atualizadas.

Continue acompanhando nossos conteúdos e saiba tudo sobre os drivers macroeconômicos, notícias e outros assuntos!

Confira nossos Posts Recentes

Abra uma conta para você ou sua empresa

Fale com um assessor e entenda todas as nossas soluções.

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando você aceita nossa Política de Privacidade.