Como fazer um bom investimento no exterior

É possível realizar um investimento no exterior mesmo morando no Brasil? Com o mercado em constante mudanças, com o dólar em crescimento e o real desvalorizando, investir no exterior tem atraído cada vez mais pessoas. 

Investir ou não se tornou uma pergunta frequente, principalmente no meio ao qual muitos investidores desejam iniciar ou mesmo expandir o negócio no mercado internacional. Mesmo que existam muitas dúvidas, a ação é mais simples que o imaginado. 

Para os que desejam aumentar o patrimônio, o investimento no exterior é uma alternativa interessante, além de diversificar o portfólio e ter uma maior rentabilidade. 

O que é investimento no exterior?

O investimento no exterior consiste em aplicar recursos financeiros em ativos fora do Brasil através da compra de ações de empresas estrangeiras com o apoio de corretoras internacionais.

Na circunstância, não é necessário que o investidor mude para outro país, pois é possível fazer investimentos internacionais estando no Brasil. 

Com o avanço das tecnologias e disseminação das informações, investir no exterior está se tornando uma prática comum para muitos brasileiros que cresce junto no interesse e no aumento ano a ano em várias categorias de investimentos.

Investir no exterior sempre foi um receio para muitos, além de ser considerado algo muito trabalhoso e um privilégio dos mais ricos. 

Com várias mudanças regulatórias e o desenvolvimentos de novos produtos, investir fora se tornou cada vez mais fácil e benéfico. Isso é refletido diretamente nos números, com o Brasil ocupando o 4º lugar em maior volume de investimentos no exterior. 

Como investir no exterior?

Entretanto, algumas dúvidas surgem para os que desejam investir fora do país. É importante saber que existem vários aspectos a serem avaliados antes da realização do investimento.  

Quando falamos em burocracias, o que é pouco disseminado é que algumas formas de investimento no exterior são tão simples quanto investir em títulos públicos ou ações brasileiras, assim como outros nem exigem mais tempo e outros fatores. 

Além disso, ao serem realizados os investimentos os mesmos precisam ser declarados no Imposto de Renda. Segundo a Receita Federal, se um cidadão brasileiro possuir mais que US$ 100.000 fora do Brasil em 31 de dezembro de cada ano, o valor deve ser informado e esses bens inclusos na declaração do ano seguinte. Ainda mais, é necessário entregar uma declaração específica de ativos no exterior ao banco central anualmente. 

Diversificando a carteira de investimentos no exterior

É fácil diversificar a carteira entrando em mercados internacionais sem a necessidade de abrir conta fora do Brasil, entretanto isso limita as opções de investimento. Conheça algumas das formas de realizar os investimentos. 

O Certificado de depósito de valores mobiliários (BDR) é emitido no país, porém representa uma ação de companhias abertas sediadas fora do Brasil. Entre as negociações realizadas pelos brasileiros destacam-se Nubank (NUBR33), Mercadolibre (MELI34), Alibabagr (BABA34), NVIDIA Corp (NVDC34) e Meta (M1TA34).

Já o Exchange Traded Fund (ETF) é um fundo atrelado a uma carteira de ações que busca retorno semelhante a um índice de referência. Títulos de ativos como ouro (GOLD11), mercado chinês (XINA11), NYSE (TECK) e Nasdaq (BITH) além de outros 70 são oferecidos pela bolsa de valores brasileira. 

O Real Estate Investment Trust (Reit) funciona de forma parecida, mas a renda da aplicação tem origem em imóveis nos Estados Unidos. O produto pode ser ligados diretamente por meio de ETFs e BDRs negociados no Brasil.

Quais os documentos necessários?

Os documentos necessários para investir no exterior são os mesmo solicitados para se abrir uma conta em uma corretora internacional. Os documentos mais solicitados são:

  • CPF brasileiro;
  • Cópia do passaporte válido;
  • Comprovante de residência;
  • Declaração do imposto de renda;
  • Formulário W-8BEN;
  • Informações sobre o empregador do investidor.

O processo é simples e exige apenas documentos pessoais. Ele pode ser realizado em meio digital, embora é importante contar com apoio profissional caso o sistema não seja usual para o investidor. 

Algumas formas de investimentos geram custos a mais que os esperados. Entretanto, é importante avaliar se o valor a ser desembolsado resultará em lucros no futuro. 


Contar com o apoio de especialistas, assim como os da Criteria Investimentos, possibilita que estudos e cálculos sejam realizados, tanto o de gastos como a previsão de lucratividade.

Acompanhe nossos conteúdos semanalmente e fique por dentro das atualizações do mercado.

Confira nossos Posts Recentes

Abra uma conta para você ou sua empresa

Fale com um assessor e entenda todas as nossas soluções.

Este site utiliza cookies para te proporcionar uma melhor experiência. Ao continuar navegando você aceita nossa Política de Privacidade.